16 fevereiro 2018

Uma breve para quem frequenta um "Centro Espírita"!


A todos nós que frequentamos ou trabalhamos na Casa Espírita, para que possamos refletir sobre nossas reais intenções...

Se estivermos frequentando um Centro em busca de melhoria sem esforço, 

Se achamos que o passe vai mudar nossa vida, sem que modifiquemos nossos pensamentos e atitudes,

Se pensamos que a água fluidificada nos livrará das doenças, sem que nos transformemos...

Se acreditamos que o tratamento de desobsessão consiste em simplesmente afastar o obsessor, como se também ele não fosse um irmão necessitado de auxílio,

Se titubeamos em permanecer no Centro por discordarmos de nossos companheiros,

Se acreditamos que as tarefas nos pertencem, nos esquecendo de que tudo segue sob a coordenação do Mestre Jesus, representado pelos Espíritos benfeitores que as guiam...


Paremos e reflitamos. 

Precisamos entender que o Centro, por si só, não é garantia de nada.

O Centro é uma porta para nosso desenvolvimento espiritual, mas a porta tem que ser aberta por nós.
Não bastam anos de tratamento se continuamos acorrentados a nossa zona de conforto, assim como não adianta participarmos ativamente das tarefas se não edificamos por dentro de nós mesmos...

Ou nos modificamos ou continuamos de Centro em Centro, dizendo: "Não volto mais nesse Centro, achei fraco." 

Fraca é nossa vontade de mudar, de fazer diferente, de parar de arranjar mil desculpas para continuar sendo quem somos. ‍

O Centro Espírita é uma escola e uma oficina de trabalho para quem coloca os ensinamentos em prática, para quem sabe que a transformação íntima cabe a nós mesmos, para quem sabe que que o passe auxilia, mas é a mudança de pensamento e a mudança de atitude que mantêm corpo e espírito em equilíbrio, para quem sabe que um obsessor é apenas um efeito, que a causa está em nós e é a causa que precisa ser tratada para que o efeito cesse...

Não há nada fácil no Espiritismo. Há muito trabalho, renúncia e dedicação, porque só permanece Espírita quem decide sair da inércia e buscar a evolução, sem desistir no meio do caminho...


Postado por Michelli Timosini